Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quinta-feira, 19 de setembro de 2013

Risco de temporais coloca Defesa Civil em alerta no RS




Chuva no feriado19/09/2013 | 14h09

Risco de temporais coloca Defesa Civil em alerta no RS

Cidades do norte gaúcho podem registrar até 150 milímetros de chuva em três dias

Os alertas meteorológicos para risco de chuva intensa e fortes rajadas de vento colocaram a Defesa Civil gaúcha em alerta para o feriado do 20 de Setembro.
De acordo com o meteorologista Flávio Varone, do Centro Estadual de Meteorologia (Cemet), em algumas cidades do norte do Estado pode chover entre 100 e 150 milímetros durante o feriadão.
— Preocupa não só pelo fato de a chuva ser intensa, mas contínua — frisa Varone.
O meteorologista Celso Oliveira, da Somar Meteorologia, chama atenção para a quantidade de chuva esperada para os Campos de Cima da Serra e a região do Alto Uruguai, podendo chegar a 60 milímetros somente no sábado.
— Vale o alerta para os municípios próximos do Rio Uruguai, pois a quantidade de chuva que virá na sexta-feira e no sábado aumentará consideravelmente o nível do rio e seus afluentes — adverte.
O Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad) estima que os acumulados pluviométricos podem chegar a 200 milímetros entre sexta-feira e domingo, no norte e nordeste do Rio Grande do Sul e também na costa de Santa Catarina. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) reforça que algumas cidades da Metade Norte do RS podem registrar 50 milímetros de chuva somente na sexta-feira — quase metade da média do mês.
As condições serão favoráveis à ocorrência de trovoadas e vento de até 90 km/h, inclusive com possibilidade de queda de granizo em áreas isoladas durante o feriado Farroupilha.
Segundo o sargento Sandro Azevedo, da Defesa Civil do RS, os alertas foram emitidos para todas as unidades regionais da Defesa Civil, com atenção especial para as cidades do norte do Estado.
— Se a chuva for muito intensa, as equipes estarão monitorando os níveis dos rios para verificar se há risco de transbordamento — garante Azevedo.
Além dos alagamentos, outra preocupação é com a possibilidade de deslizamentos em áreas de encosta.
No Litoral Norte, os ventos passam a soprar de quadrante nordeste, o chamado "nordestão", fazendo com que as ondas alcancem 2,5 metros de altura em alto-mar e algumas praias.
No domingo, ainda há previsão de chuva para a Metade Norte, porém com acumulados mais baixos que os de sexta-feira e de sábado. Apesar do menor risco de alagamentos e transbordamentos, ainda haverá potencial elevado para deslizamentos de encosta. A partir da segunda-feira, uma nova massa de ar polar ingressa no Estado, cessando a chuva e baixando a temperatura.

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA