Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

Daer decreta situação de emergência para agilizar reparos em rodovias Trechos mais críticos são na ERS-020 e na VRS-826

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...




Após a enxurrada05/09/2013 | 10h17

Daer decreta situação de emergência para agilizar reparos em rodovias

Trechos mais críticos são na ERS-020 e na VRS-826

Para agilizar o conserto dos estragos causados pelas chuvas da semana passada, dois trechos de rodovias estaduais ganharam decretos de emergência nos últimos dias. A medida — que prevê a realização das obras em até 180 dias, com dispensa de licitação e contratação via tomada de preços — contempla a ERS-020 (km 57) e a VRS-826 (no entroncamento com a ERS-452, em direção a Alto Feliz).
Segundo o diretor de Infraestrutura Rodoviária do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), Laércio Toralles Pinto da Silva, os reparos devem custar aos cofres públicos entre R$ 500 mil e R$ 700 mil.
— São os pontos mais críticos e que apresentaram algum tipo de dano que o Daer não tem como resolver com a sua estrutura (pessoal, equipamentos e contratos de conservação) — explica o diretor.
Há ainda, de acordo com Silva, a possibilidade de incluir na decretação a ponte sobre o Rio dos Sinos, na ERS-020, que apresentou uma "oscilação estranha". Mas a confirmação depende de uma análise mais aprofundada, a ser feita por uma empresa contratada especificamente para esta finalidade. Após vistoria na última terça-feira, o tráfego de veículos leves e ônibus no local foi liberado somente em meia pista, sem previsão para normalização.
Para o presidente do Sindicato das Empresas de Transporte de Cargas e Logística do Rio Grande do Sul (Setcergs), Sérgio Neto, ações que buscam acelerar a restauração da malha viária são importantes. No entanto, ponderou que existem outros pontos críticos que também deveriam ser enquadrados como prioridades.
— O custo de manutenção do transporte aumenta e os riscos, também. O governo não tem recursos suficientes para atender a todas as necessidades e, além disso, falta um planejamento adequado para conservação de rodovias — critica
Desde a semana passada, as 17 superintendências regionais do órgão realizam operação tapa-buraco para sanar os danos agravados pelas chuvas nos sete mil quilômetros de rodovias pavimentadas no Estado.
Na Serra, as estradas consideradas prioritárias para receber algum tipo de reparo das equipes do Daer somam aproximadamente 480 quilômetros. Entre elas, RSC-453 (Rota do Sol), ERS-324, RSC-470, ERS-122, VRS-183 e VRS-448.
Nas rodovias estaduais administradas pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), já foram consumidas 67 toneladas de asfalto para cobrir os buracos que se abriram em função das precipitações.
Os trechos com decreto de emergência:
— ERS-020, entre Taquara e São Francisco de Paula
Obra visa conter erosão e recompor os aterros no quilômetro 57. O tráfego está bloqueado desde o dia 26 de agosto.
— VRS-826, no entroncamento com a ERS-452, em direção a Alto Feliz
Houve deslizamento nos quilômetros 3,2 e 5,3. O trânsito no local está em meia pista.
Em estudo:
— Ponte sobre o rio dos Sinos, no quilômetro 44,6 da ERS-020
O processo:
Com a dispensa de licitação, o Daer faz o convite para algumas empresas apresentarem propostas de preço. Vence aquele que apresentar o menor valor para realização do serviço.

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA