Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Polícia pede que suspeitas de matar colega sejam indiciadas por homicídio Inquérito sobre a morte de Bianca Pazinatto foi concluído nesta quarta-feira.

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...



07/08/2013 16h19 - Atualizado em 07/08/2013 16h19

Polícia pede que suspeitas de matar colega sejam indiciadas por homicídio

Inquérito sobre a morte de Bianca Pazinatto foi concluído nesta quarta-feira.
Delegado de Jataí também quer que menores respondam por ocultar corpo.

Fernanda BorgesG1

Bianca, morta por colegas em Goiás (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)Bianca era estudante de biomedicina na
UFG (Foto: Reprodução/TV Anhanguera)
O inquérito policial sobre o assassinato da estudante Bianca Mantelli Pazinatto, 18 anos, morta a facadas em Jataí, no sudoeste doestado, foi concluído nesta quarta-feira (7). Ao G1, o delegado André Fernandes, responsável pelo caso, informou que o documento já foi entregue para análise da Justiça. Nele, consta o pedido de indiciamento das duas menores suspeitas pelo crime, de 16 e 17 anos, por ato infracional equiparado a homicídio duplamente qualificado e ocultação de cadáver.
Segundo o delegado, a partir de agora, a Justiça de Jataí dará prosseguimento ao processo. “Provavelmente, ainda neste mês, o juiz deve convocar novas testemunhas para oitivas. Até mesmo as duas suspeitas podem prestar mais um depoimento para esclarecer detalhes”, explicou.

Adolescente listou o que precisava e como cometeria o crime em Jataí, Goiás (Foto: Saulo Prado/ Arquivo Pessoal)
O corpo de Bianca foi encontrado no último dia 29 na casa da menina mais velha, embrulhado em sacos plásticos, debaixo de uma cama. Imagens de uma câmera de segurança instalada na rua, solicitadas pela polícia, mostraram a universitária seguindo em direção à casa da amiga, às 9h20. A vítima teria sido assassinada uma hora depois de ter chegado ao local, por volta das 10h30.

As suspeitas pelo crime participaram de uma audiência com o juiz Thiago Soares Castelliano, no último dia 5, no Fórum de Jataí. A mais velha reafirmou ao magistrado a versão apresentada em entrevistas e ao delegado da cidade. A adolescente contou ter matado a vítima por ela ter se recusado a manter um suposto namoro. "Durante uma semana planejamos tudo, pesquisamos na internet como matar uma pessoa", declarou. A mais nova exerceu o direito de ficar calada.

Facadas
O laudo cadavérico do Instituto Médico Legal (IML) revelou que Bianca levou seis facadas, sendo cinco no pescoço e uma no peito. De acordo com o delegado, o documento ficou pronto no último dia 3 e ajudou a finalizar a investigação.

Além do laudo do IML e dos depoimentos, o inquérito tem como provas uma carta de amor escrita pela suspeita, anotações detalhadas sobre como o crime seria cometido e a transcrição das mensagens de celular trocadas entre elas e a vítima nos últimos meses.
Suspeitas listaram objetos que precisariam para
cometer crime (Foto: Saulo Prado/ Arquivo Pessoal)
Mesmo antes da conclusão do inquérito, o Ministério Público ofereceu representação criminal pedindo a aplicação de medida socioeducativa de internação pelo prazo máximo de três anos.

Até que saia a sentença, as garotas ficam apreendidas sob custódia no Centro de Internação de Goiânia. Elas foram encaminhadas para a capital a pedido do Conselho Tutelar de Jataí, que temia que as duas fossem agredidas na cidade, já que há uma forte comoção em função do crime
.


POSTAGENS DE SERGIO VIANNA