Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

"O último suspiro ele deu nos meus braços", diz mãe de menino que morreu supostamente envenenado

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...


"O último suspiro ele deu nos meus braços", diz mãe de menino que morreu supostamente envenenado

Helena Azambuja da Silva, 43 anos, viveu com o filho Leonardo seus últimos momentos de vida

"O último suspiro ele deu nos meus braços", diz mãe de menino que morreu supostamente envenenado Ronaldo Bernardi/Agencia RBS
Helena mostra manchas de sangue do filho que ficaram em sua roupaFoto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS
As manchas de sangue na roupa da agricultora Helena Azambuja da Silva, 43 anos, são a última lembrança do filho Leonardo Azambuja da Silva, oito anos.
— Essas três gotinhas vão ficar para sempre aqui e no meu coração. O último suspiro ele deu nos meus braços — diz, mostrando a roupa ainda suja com o sangue do garoto.
Morador da localidade de Cerro dos Abreus, em Barão do Triunfo, a criança teria engolido pequenas esferas que pareciam chocolate, e podem ser veneno, em quantidade suficiente para ir a óbito poucas horas depois. Os moradores da cidade mostram-se perplexos e comovidos:
— Como aqui todo mundo se conhece, o sentimento é de que perdemos uma pessoa da família — resume a secretária municipal de Educação, Sílvia Vandame Pacheco.
Léo, como era conhecido, acordava todos os dias às 6h e não perdia aula nem em dia de chuva ou frio. Estudava no terceiro ano da Escola Municipal de Ensino Fundamental Princesa Dona Leopoldina, a 10 quilômetros do centro da cidade, em uma estrada de chão batido que há muito não vê reparos.



A um quilômetro dali, vive a sua família, em uma casa de tijolos sem reboco. Nos três cômodos úmidos e mal iluminados vivem agora Helena, o marido Luís Carlos e mais três filhos. Parceiro de estripulias de Leonardo, Ismael, 12 anos, escondia-se ontem para não mostrar as lágrimas que desciam pelo rosto. Ele não quer mais voltar à escola.

Mais crianças teriam ingerido substância

Segundo o delegado Pedro Urdangarin, titular da Delegacia da Polícia Civil de Arroio dos Ratos, que responde também por Barão do Triunfo, outras cinco criançasconfirmaram ter ingerido o possível veneno.
De acordo com a Secretária Municipal de Saúde, porém, sete crianças podem ter ingerido o produto. Todas estão sendo examinadas e acompanhadas. O material tem cheiro de chocolate, o que pode ter despertado a curiosidade das crianças.
O estudante Leonardo Azambuja da Silva, oito anos, estava no terceiro ano do Ensino Fundamental e teria consumido o veneno a caminho da escola. Conforme Urdangarin, as crianças consumiam o material desde o fim de julho, quando o pai do garoto que ofereceu as bolinhas para Leonardo achou os frascos na rua.
Por volta das 8h30min de terça-feira, Leonardo sentiu-se mal no colégio e começou a vomitar. Imediatamente, a Secretaria da Saúde enviou um carro para buscá-lo. Quando o veículo chegou, ele já estava sofrendo convulsões.
No posto de saúde, o quadro foi estabilizado pela equipe médica. Porém, o garoto teve outra convulsão e acabou transferido ao Hospital Conceição, em Porto Alegre, em uma viagem de uma hora e meia. O menino morreu às 15h.
"Chumbinho" é proibido pela Anvisa desde o ano passado
A suspeita do delegado é que o material seja um raticida conhecido por "chumbinho", material usado em agrotóxicos e proibido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde 2012. Neste caso, o homem que encontrou os frascos pode ser indiciado por homicídio culposo.
Uma amostra da substância foi remetida ao Departamento Médico Legal (DML) para análise. De acordo com a secretária da Saúde de Barão do Triunfo, Madalena Raphaelli Schwuschow, tanto os alunos que ingeriram o veneno quanto as famílias e professores estão recebendo acompanhamento psicológico. A escola está fechada pelo menos até segunda-feira.
ZERO HORA

    POSTAGENS DE SERGIO VIANNA