Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

Ministério Público deflagra operação contra fraude em leilões na Região Sul

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...



Lance Final29/07/2013 | 11h38

Ministério Público deflagra operação contra fraude em leilões na Região Sul

Quadrilha arrematava bens pelo lance mínimo e depois negociava-os em novo leilão, chamado de "caixinha"

Ministério Público deflagra operação contra fraude em leilões na Região Sul Divulgação/Ministério Público
Documentos apreendidos comprovariam esquemaFoto: Divulgação / Ministério Público
O Ministério Público (MP) estadual cumpre, nesta segunda-feira, nove mandados de prisão e 11 de busca e apreensão em três municípios gaúchos por suspeitas de fraude em leilões nos três Estados da Região Sul. As cidades de Boa Vista do Buricá, Panambi e Santa Maria são os principais alvos da Operação Lance Final.

Segundo o MP, a quadrilha atuava em leilões que envolviam máquinas agrícolas, tratores, ônibus e caminhões. Eles negociavam com participantes do evento para que os bens fossem arrematados por integrantes do grupo pelo lance mínimo. Em seguida, era feito um novo leilão, chamado de "caixinha", entre os interessados no produto.

A diferença entre o valor arrematado na prefeitura e o do "caixinha" era dividido entre os quadrilheiros, que abordavam os participantes antes das sessões e os informavam para não oferecer lances. Quando não havia combinação com o licitante, segundo o MP, a quadrilha oferecia valores apenas para aumentar o valor do bem e prejudicar o titular. Também não retiravam o produto após o arremate.

Em seis meses de investigação, a Promotoria Especializada Criminal, coordenada pelo promotor Ricardo Herbstrith, identificou indícios de fraude em pelo menos 12 municípios do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. O MP captou imagens de momentos em que os suspeitos negociavam o "caixinha".
ZERO HORA

    POSTAGENS DE SERGIO VIANNA