Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

sábado, 3 de agosto de 2013

Delegado intima policial para confirmar se Amarildo foi morto por traficantes

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...



  atualizado às 19h02

Delegado intima policial para confirmar se Amarildo foi morto por traficantes

Policial afirmou que motorista de caminhão de lixo foi obrigado a levar um corpo para o depósito de lixo do Caju, na região portuária da cidade do Rio de Janeiro

Manifestantes que acamparam em frente à casa do governador Sérgio Cabral perguntam pelo pedreiro desaparecido  Foto: Alessandro Buzas / Futura Press
Manifestantes que acamparam em frente à casa do governador Sérgio Cabral perguntam pelo pedreiro desaparecido 
Foto: Alessandro Buzas / Futura Press
O delegado Rivaldo Barbosa,titular da Divisão de Homicídios do Rio de Janeiroe responsável pelas investigações sobre o desaparecimento do pedreiro Amarildo de Souza, decidiu neste sábado intimar a prestar depoimento o policial militar Juliano da Silva Guimarães, que faz parte da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) da Rocinha.
O policial contou que um tio dele, que trabalha como motorista de um caminhão de lixo na comunidade, foi obrigado por traficantes a levar um corpo para o depósito de lixo localizado no bairro do Caju, na região portuária. A informação sobre a convocação do militar foi confirmada pela assessoria da Polícia Civil e o policial deve prestar depoimento na próxima semana.
Amarildo está desaparecido desde o dia 14 de julho, quando foi levado por PMs à sede da UPP da Rocinha e depois não foi mais visto. O comandante da UPP, major Edson dos Santos, disse que o pedreiro deixou a unidade caminhando, após prestar esclarecimentos.
Duas câmeras de monitoramento da base da UPP, que poderiam confirmar a versão dooficial, não estavam funcionando naquela noite. Os equipamentos de GPS (Sistema de Posicionamento Global, por satélites) das viaturas da UPP também estavam desligados, impedindo de se conhecer o trajeto dos carros.
Parentes do pedreiro e moradores da comunidade têm feito manifestações frequentes pedindo informações sobre o paradeiro dele. O governador do Rio, Sérgio Cabral, disse em entrevista que também quer saber onde está o pedreiro.
secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, disse na sexta-feira que, se for comprovado envolvimento de policiais no desaparecimento de Amarildo, eles serão expulsos da PM e levados à Justiça.



POSTAGENS DE SERGIO VIANNA