Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

domingo, 7 de julho de 2013

Weidman luta sério, faz o impossível e vence

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...




 - Atualizado em 

Weidman luta sério, faz o impossível e vence 


Anderson Silva por nocaute

Americano não cede às provocações do brasileiro, segue plano de luta e, no fim de semana do feriado da independência do país, dá cinturão de presente ao pai

Por Las Vegas, EUA


O que seria maior do que enfrentar uma cirurgia e ter de superar uma tempestade que devastou a sua casa? Muitos diriam que nada. Mas Chris Weidman provou, neste sábado, que o impossível não existe. Com uma atuação taticamente perfeita e séria, ele fez diante de Anderson Silva o que prometeu: história. No fim de semana do feriado da independência americana, o lutador nascido na pequena cidade de Mineola, no estado de Nova York, deu um presente ao seu país ao ganhar o maior prêmio de sua carreira - o cinturão dos médios do UFC derrotando o maior lutador de MMA que já existiu. Com um nocaute devastador a 1m18s do segundo round diante de um adversário debochado e desrespeitoso ao extremo, Weidman teve o braço levantado, se manteve invicto com dez vitórias em dez lutas, chocou o mundo e acabou com um dos maiores reinados da história do MMA em todos os tempos. De quebra, impôs o primeiro nocaute da carreira do Spider, e a sua primeira derrota em mais de seis anos. Mas, acima de tudo, provou que a seriedade e o respeito ainda são o principal ensinamento da vida e das artes marciais, sejam elas mistas ou não.
Chris Weidman parecia não acreditar no que havia conquistado, mas disse que estava preparado para as provocações do brasileiro.
montagem Anderson Silva x Chris Weidman UFC 162 (Foto: Montagem sobre foto da Getty Images)Os golpes que nocautearam Anderson Silva e deram o título a Chris Weidman (Montagem: Getty Images)
- Achei que ele não deveria brincar comigo. Eu estava preparado para isso. Sabia que poderia fazer isso e consegui. Eu me sinto incrível por isso. Imaginei isso acontecendo. Ainda parece muito surreal. A única forma de isso acontecer era por Deus. Obrigado ao MMA.
O agora ex-campeão preferiu exaltar Chris Weidman e a sua conquista, e negou ter desrespeitado o adversário e também que queira se aposentar.
- Trabalhei duro para essa luta. Respeito todos no UFC, respeito os EUA. Meu grande sonho era trabalhar aqui. Quero dizer obrigado ao Lorenzo, ao Dana. Chris foi melhor hoje, ele é o melhor agora. Chris é o novo campeão.
Anderson Silva x Chris Weidman UFC 162 (Foto: Montagem sobre foto da Getty Images)Anderson Silva é atingido pela esquerda de Chris Weidman e é nocauteado no UFC 162 (Foto: Getty Images)
A luta
Antes da luta, Anderson Silva não tocou luvas com o desafiante. Quando o combate começou, o brasileiro fez a sua movimentação tradicional, saltando para os lados e evitando a aproximação de Weidman. O americano conseguiu encurtar a distância e rapidamente levou a luta para o chão, ficando por cima e aplicando alguns golpes, e transicionando para o ataque nas pernas. Após tentar uma chave de joelho e uma chave de calcanhar, o americano perdeu a posição e Anderson conseguiu desvancilhar-se da posição, voltando para a luta em pé.
A partir daí, começou o show de provocações do brasileiro, que se provou letal minutos depois.
Anderson Silva x Chris Weidman UFC 162 (Foto: Montagem sobre foto da Getty Images)Anderson Silva debocha de Chris Weidman na luta principal do UFC 162 (Foto: Getty Images)
Após baixar a guarda e pedir para Weidman golpeá-lo, Anderson Silva fingiu rir do adversário, colocou as mãos na cintura e chamou o americano para a luta, pedindo que ele o golpeasse. No fim do round, um beijo encerrou as ações.
No início do segundo round, Anderson chamou Weidman para a luta, pedindo que  o americano lutasse. Mas exagerou nas provocações, e perdeu o foco no combate. Dando o rosto para ser golpeado, o brasileiro fingiu tremer, dançou e riu, mas não contava com um um cruzado de esquerda seguido por uma sequência de socos que o derrubaram e forçaram o árbitro Herb Dean a encerrar o combate. Weidman cumpriu o que prometeu, conquistou o cinturão e festejou com a bandeira americana no centro do octógono, encerrando uma era e, talvez, iniciando uma nova.
Anderson Silva x Chris Weidman UFC 162 (Foto: Getty Images)Chris Weidman posa com o cinturão e a bandeira americana após vencer Anderson Silva (Foto: Getty Images)
Ao som de "Born in the USA", de Bruce Springsteen, os dois se abraçaram e se cumprimentaram antes de deixar o octógono.


POSTAGENS DE SERGIO VIANNA