Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

domingo, 7 de julho de 2013

Traficantes matam casal ao saber que homem assassinou a mãe e enterrou no quintal de casa

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...




7/7/2013 às 11h24 (Atualizado em 7/7/2013 às 11h29)

Traficantes matam casal ao saber que homem assassinou a mãe e enterrou no quintal de casa em Venda Nova

Corpos das duas mulheres foram encontrados na casa do homem assassinado depois de matar a própria mãe

Tabata Martins, de R7 MG
A polícia está à procura de dois traficantes que são acusados de matar um casal no bairro Minascaixa, na região de Venda Nova, em Belo Horizonte. A dupla de criminosos, formada por Rafael Jonathan Magalhães, de 26 anos, e Fernando Lélis Oliveira da Silva, de 21, foi alvo de denúncia anônima.
Segundo os denunciantes, Amilton Eustáquio da Silva, de 29 anos e a mulher dele, Jaqueline, foram assassinados no começo deste mês, após os dois traficantes descobrirem que Amilton teria matado a mãe em dezembro do ano passado e enterrado o corpo da vítima, Alinete Rosa da Silva, de 52 anos, no quintal de casa, na Rua N, também no bairro Minascaixa.
Na residência indicada, policiais militares e bombeiros fizeram buscas nesse sábado (6) e encontraram as possíveis ossadas de Alinete e Jaqueline. A ossada da mãe de Amilton foi achada enterrada embaixo do tanque de lavar roupas do imóvel. Já a outra ossada estava a um metro de profundidade, bem próximo a uma ribanceira de 15 metros de altura do terreno. O possível corpo de Jaqueline apresentava indícios de ter sido queimado e o de Amilton ainda não foi localizado.

Apesar da polícia já ter a identificação dos dois traficantes que teriam resolvido fazer justiça com as próprias mãos, o paradeiro dos dois ainda é desconhecido.
O caso é investigado pela Polícia Civil e as duas ossadas humanas foram encaminhadas ao Instituto Médico-Legal (IML) da capital mineira, onde serão feitos exames para confirmar se, realmente, são de Alinete e Jaqueline.

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA