Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Saída de Eike Batista do comando da MPX não deve afetar investimentos no Rio Grande do Sul

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...




Saída de Eike Batista do comando da MPX não deve afetar investimentos no Rio Grande do Sul

Venda de parte do capital à empresa alemã E.ON é vista como tranquilizadora para implantação de duas usinas térmicas a carvão


saída do empresário Eike Batista da presidência do Conselho Administrativo daMPX e o cancelamento da oferta pública de R$ 1,2 bilhão em ações não devem afetar os investimentos previstos pela companhia no Rio Grande do Sul. A empresa de energia do grupo EBX tem projetos para implantação de duas usinas térmicas a carvão emCandiota e de uma mina para abastecer os empreendimentos, que devem representar R$ 6,8 bilhões em investimentos e aumento de 1,327 mil megawatts em capacidade instalada, que representa cerca de 35% da demanda de energia do Estado.
A venda de parte do capital da MPX à empresa alemã E.ON, que atua na geração e distribuição de energia, concluída em maio, é vista como tranquilizadora pelo diretor de infraestrutura e energia da Agência Gaúcha de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (AGDI), Marco Franceschi.
- A troca de comando é uma sinalização boa. A saída do Eike Batista do Conselho ajuda a limpar a empresa, porque as notícias das empresas não são boas. A entrada de recursos demonstra a intenção de viabilizar os projetos - afirma Franceschi.
Para os investimentos da MPX no Estado se tornarem realidade, ainda é preciso que as usinas passem por um leilão público previsto para 29 de agosto, processo que garante a compra da energia a ser gerada.
O presidente da Associação Brasileira de Carvão Mineral (ABCM), Fernando Luiz Zancan, também diz não ter conhecimento de mudança na inscrição dos projetos da empresa de Eike Batista no leilão público. Segundo Zancan, a divulgação dos projetos que participarão do leilão está prevista para 8 de julho.
- Não tenho informações oficiais com relação à situação da MPX, mas eu não tenho dúvida que é uma empresa sólida. Não tem problema nenhum.
Mudança na MPX
Em nota divulgada nesta quinta-feira, além da saída de Eike Batista da presidência do Conselho Administrativo da MPX, a empresa anunciou ainda o aumento do capital social da companhia no valor de R$ 800 milhões e o cancelamento da oferta pública de ações. No lugar de Eike, Jorgen Kildahl, membro do Conselho de Administração da E.ON, assume interinamente o comando da companhia.

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA