Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

sábado, 20 de julho de 2013

Prefeituras de SC criam força-tarefa para combater efeitos do frio Moradores de rua representam o principal foco das ações municipais.

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...


19/07/2013 22h03 - Atualizado em 20/07/2013 09h32

Prefeituras de SC criam força-tarefa para combater efeitos do frio

Moradores de rua representam o principal foco das ações municipais.
Previsão indica temperatura de até -10°C na Serra catarinense.

Do G1 SC
1 comentário
Preocupados com a onda de frio intensa prevista para entrar em Santa Catarina na próxima semana, autoridades do estado montaram uma força-tarefa para combater os efeitos das baixas temperaturas, principalmente para aqueles que moram nas ruas. A previsão da Epagri/Ciram é de temperatura negativa na Serra catarinense, variando de -8°C a -10°C em cidades como UrupemaUrubici e São Joaquim, e de 0°C a 3°C no Litoral. A temperatura mais baixa registrada neste ano em Santa Catarina foi -6,8ºC em Urupema no dia 8 de maio.
Reunião em Florianópolis definiu rumos da força-tarefa. (Foto: Petra Mafalda/Prefeitura Municipal de Florianópolis)Reunião em Florianópolis definiu rumos da
força-tarefa. (Foto: Petra Mafalda/Prefeitura
Municipal de Florianópolis)
Na capital catarinense, a prefeitura ativou o centro de acolhimento extraordinário, que foi aberto nesta sexta-feira (19) no centro POP, área instalada em anexo à passarela Nego Quirido, no Centro. De acordo com a Secretaria de Assistência Social, um novo abrigo será disponibilizado em caso de necessidade. O local deve ser o ginásio Carlos Alberto Campos, ao lado do estádio Orlando Scarpelli, na parte continental de Florianópolis.
Colchões, cobertores, roupas e alimentos foram adquiridos para atender os necessitados. A ação é realizada pela prefeitura, em parceira com a Guarda Municipal, Polícia Militar, Secretaria Municipal de Assistência Social e pelo Instituto Padre Vilson Groh.
No Norte de Santa Catarina, a Prefeitura de Joinville emitiu uma nota orientando a população a seguir algumas recomendações nos próximos dias. Entre elas está a hidratação da pele e do corpo, ingerindo muita água e a utilização de agasalhos quentes.
Jeane Vanzuiten Vieira, gerente da Vigilância em Saúde da Secretaria Municipal da Saúde do município, alerta para o cuidado com aquecedores elétricos e acendedores de lareiras no inverno, evitando ligá-los próximos a tecidos plásticos ou qualquer material inflamável. "Fogueiras em ambientes internos também são perigosíssimas", explica Jane.
Em Blumenau, a Secretaria de Desenvolvimento Social (Semudes) iniciou uma mobilização contra o frio focada nos  moradores de rua do município. Funcionários da Secretaria separaram durante a semana cobertores para distribuir. Os usuários do abrigo municipal estão sendo orientados a permanecer no local nos dias de temperaturas baixas e negativas.
No Sul do estado, a Prefeitura de Criciúma está orientando os agricultores sobre a possível ocorrência da geada negra, fenômeno que provoca o congelamento da parte interna da planta devido ao frio intenso. O engenheiro agrônomo da Gerência de Agricultura do Governo do município, Fernando Lock Silveira, revela que a maior preocupação nestes dias de frio é com as plantações de banana na região. Em Criciúma, há 800 mil hectares da fruta plantados. "A geada negra acaba pretejando a casca da banana, que desta forma perde o valor comercial causando prejuízos à economia local", explicou o agrônomo. Também há preocupação com as plantações de hortaliças e fumo.

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA