Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

domingo, 14 de julho de 2013

Polícia de Belfast atacada por manifestantes pela segunda noite consecutiva

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...



Polícia de Belfast atacada por manifestantes pela segunda noite consecutiva

Reforço do contingente não impediu repetição dos actos de violência, embora não haja informação de feridos.
Imagem da violência na capital da Irlando do Norte PETER MUHLY/AFP
Pela segunda noite consecutiva, a polícia de Belfast foi no sábado atacada por manifestantes protestantes com cocktails-Molotov, pedras, garrafas e outros objectos. Respondeu com tiros de balas de borracha e canhões de água.
Na véspera, após a tradicional marcha protestante da Ordem de Orange, a violência dos manifestantes causou mais de três dezenas de feridos na capital da Irlanda do Norte: 32 polícias e um político local.
Na noite de sábado, a violência voltou mas não há indicação de feridos. Fonte policial disse à AFP que as forças de segurança foram atacadas por manifestantes. Os distúrbios foram causados por jovens encapuçados, alguns escondendo o rosto com bandeiras britânicas.
Já prevendo a possibilidade de violência, antes da marcha de Orange, o Reino Unido tinha enviado um contingente especial de 600 polícias para a Irlanda do Norte. Na sequência dos distúrbios de sexta-feira reforçou o dispositivo com mais 400.
A violência na sexta-feira eclodiu depois de os participantes na marcha, os “unionistas” partidários do governo de Londres, terem sido impedidos de percorrer o itinerário tradicional da marcha, que entra pelo bairro católico de Ardoyne, no norte de Belfast, uma área predominantemente nacionalista.
Segundo a polícia, os agentes que asseguravam o corte do trânsito e o desvio do cortejo foram atacados com pedras, tijolos, garrafas ecocktails-Molotov e atingidos por indivíduos com bastões e espadas. “Alguns agentes ficaram inconscientes, outros sofreram lesões na cabeça e nos membros”, disse o chefe-adjunto da polícia da Irlanda do Norte, Will Kerr, que defendeu como apropriado o recurso a canhões-de-água para dispersar a multidão.
Actos de violência repetiram-se nas zonas leste e sul da cidade, onde organizações ligadas à Ordem de Orange protestavam contra a decisão da comissão municipal que autoriza as paradas de barrar o trajecto por Ardoyne – uma medida de prevenção uma vez que os confrontos entre a comunidade republicana daquele bairro e os participantes na marcha são frequentes.
A Ordem de Orange, que tinha instado os seus apoiantes a denunciar a mudança do percurso tradicional, emitiu um comunicado a suspender qualquer acção de protesto. O deputado de Belfast Nigel Dodds, que recebeu tratamento hospitalar depois de ter sido atingido por um objecto pesado na cabeça, fez um apelo à calma, repetido pelo ministro da Irlanda do Norte, Peter Robinson. No entanto, o líder do Sinn Feinn, Gerry Kelly, responsabilizou a Ordem de Orange e os políticos unionistas pela violência, que apanhou de surpresa muitas famílias com crianças.
A data de 12 de Julho, que marca a derrota das tropas do rei Jaime II às mãos do príncipe Guilherme de Orange na batalha do Boyne, em 1690, é tradicionalmente celebrada pelos protestantes da Irlanda do Norte com marchas e paradas.
 
SERGIO VIANNA: PENSEI QUE ESTAS COISAS, SÓ SE DAVAM NO BRASIL, MAS PELO JEITO, O MUNDO ESTA PERDIDO, E OS PAÍSES DE PRIMEIRO MUNDO ESTÃO EM DECADÊNCIA!!!!

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA