Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

sexta-feira, 19 de julho de 2013

Lula tem 37% a mais de intenção de votos do que Dilma

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...



Lula tem 37% a mais de intenção de votos do que Dilma

Em mesmo cenário, ex- presidente tem 41%, e sua sucessora, 30%

Enviar por e-mail
Imprimir
Aumentar letra
Diminur letra
Fonte Normal
Dilma esteve  em Fortaleza para inaugurar estação de metrô e foi alvo de protestos
Dilma esteve em Fortaleza para inaugurar estação de metrô e foi alvo de protestos
PUBLICADO EM 19/07/13 - 03h00
São Paulo. Pesquisa Ibope feita em parceria com o jornal “O Estado de S.Paulo” revela uma conjuntura muito competitiva da sucessão presidencial em 2014. No cenário com quatro candidatos, Dilma tem 30% das intenções de voto, contra 22% de Marina Silva (sem partido), 13% de Aécio Neves (PSDB) e 5% de Eduardo Campos (PSB). Contra os mesmos adversários, Lula chegaria a 41%, e os rivais ficariam, respectivamente, com 18%, 12% e 3%. Ou seja, a taxa de Lula é 37% maior que a de Dilma.

Num segundo cenário, com cinco candidatos, Dilma fica com 29%, contra 21% de Marina e 12% de Aécio. Os três perdem com a entrada no páreo do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa. O magistrado chega a 6%, contra 5% de Campos.
Nesse cenário, trocando-se Dilma por Lula, o petista chega a 39%. Marina cai para 17%, Aécio permanece com 12%, Barbosa fica com 6%, e Campos cai a 3%. Na simulação com quatro candidatos, único cenário que é comparável ao da pesquisa feita em março, Dilma despencou de 58% para 30%. Já Marina cresceu de 12% para 22%. Aécio foi de 9% para 13% e Campos de 3% para 5%.

Entre março e agora, a taxa dos que não votariam em nenhum dos candidatos dobrou de 9% para 18%.
A alta de Marina e a queda de Dilma se explica, em parte, pela preferência dos eleitores que ganham mais de dez salários mínimos. A presidente caiu de 43% para 19%, enquanto Marina foi de 18% para 44%.
No levantamento espontâneo, em que os nomes não são apresentados, Dilma alcançou 16%, contra 12% de Lula, 5% de Aécio, 4% de Marina, 3% de Barbosa, 3% de Serra (PSDB), 1% de Campos e 1% de Geraldo Alckmin (PSDB).
Outros 40% não souberam dizer o nome de um candidato, e 13% responderam que votariam em branco ou anulariam. Demais nomes somaram 1%.
Em comparação à pesquisa feita em março, Dilma caiu de 35% para 16% no levantamento espontâneo. 
Segundo turno. Na simulação de segundo turno entre Dilma e Marina, as duas aparecem tecnicamente empatadas com, respectivamente, 35% e 34%. Contra Aécio, Dilma fica com 38% e ele com 26%. Já contra Campos, a presidente venceria por 39% a 19%, e contra Barbosa por 40% a 22%. 

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA