Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

sábado, 20 de julho de 2013

Farc dizem que mantêm soldado dos EUA como refém

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...



Farc dizem que mantêm soldado dos EUA como refém

As Farc disseram em seu site que capturaram o soldado, identificado como Kevin Scott Sutay, em uma floresta no sul do paísmbia

 
REUTERS/Jaime Saldarriaga
Um rebelde das Farc monitora uma libertação de reféns na Colômbia
O grupo guerrilheiro pediu que uma comissão seja formada para auxiliar a libertação do soldado
BOGOTÁ - Guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) disseram no fim da sexta-feira que estão mantendo com refém um soldado norte-americano capturado em 20 de junho, mas que estão dispostos a soltá-lo para uma comissão humanitária em meio a uma tentativa de negociações de paz com o governo.
As Farc disseram em seu site que capturaram o soldado, identificado como Kevin Scott Sutay, em uma floresta no sul do país, descrevendo-o como um especialista em remoção de minas terrestres de Nova York, que serviu no Afeganistão.
"Apesar do direito que temos de manter Kevin Scott como prisioneiro de guerra, tomamos a decisão política de libertá-lo no espírito das discussões que estão avançando em Havana com o governo colombiano", afirmou o grupo no comunicado.
O texto referiu-se às discussões de paz em andamento na capital cubana desde novembro, que visam acabar com cinco décadas de conflito.
Os Estados Unidos, que considera as Farc uma organização terrorista, têm ajudado o governo colombiano em uma ofensiva militar na última década que tem feito guerrilheiros recuarem para regiões remotas e reduzido seus integrantes.
O grupo guerrilheiro pediu que uma comissão seja formada para auxiliar a libertação do soldado, chefiada pelo ex-senador colombiano Piedad Cordoba e por representantes do Comitê Internacional da Cruz Vermelha e pela comunidade religiosa Sant'Egidio.

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA