Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quinta-feira, 4 de julho de 2013

Em Salvador, Dilma fala de seca, plebiscito e importação de médicos

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...



Em Salvador, Dilma fala de seca, plebiscito e importação de médicos

A presidente falou que acredita que a população não terá problemas de entendimento para responder as perguntas do possível plebiscito



Da Redação, com agências
A presidente Dilma Rousseff lançou em Salvador nesta quinta-feira (4) o Plano Safra Semiárido. "Podemos conviver com a seca", afirmou Dilma na cerimônia no Centro de Convenções. O investimento será de R$ 7 bilhões.
A presidente também disse que o plebiscito era apenas uma "sugestão" ao Congresso. "Como o Executivo federal não pode fazer essa consulta, porque, pela Constituição, quem faz essa consulta é o Parlamento, a Câmara e o Senado, nós encaminhamos uma sugestão pedindo ao Congresso Nacional que convocasse esse plebiscito", disse a presidente em sua fala.
A presidente falou que acredita que a população não terá problemas de entendimento para responder as perguntas do possível plebiscito. "Não sou daqueles que acreditam que o povo não é capaz de entender (o plebiscito) porque as perguntas são complicadas", disse, acrescentando que acredita na "inteligência, esperteza e sagacidade do povo brasileiro". 
“Aqui as ruas falaram por mais direitos. Esta presidenta aqui ouviu claramente a voz das ruas porque essa voz é legítima e porque nós temos uma democracia, e faz parte da democracia a luta por mais direitos”, disse, mencionando os protestos que tomaram conta das ruas do Brasil.
Dilma ainda mencionou a proposta do governo de contratar médicos estrangeiros para trabalhar em regiões que sofrem com ausências dos profissionais pelo interior do país, abordando também os protestos da categoria que aconteceram esta semana contra o projeto. "Essa questão dos médicos é um grande esforço que temos que fazer e conto com o apoio de vocês, porque já escutei bastante e, dentro das nossas possibilidades, vamos respondê-la", garantiu.
A presidente explicou que o governo federal irá pagar salário, alimentação e residência do médico que for trabalhar em áreas remotas.
Plano Safra
O Plano Safra específico para o semiárido visa aumentar a segurança produtiva e melhorar a estrutura dos produtores rurais durante a estiagem, permitindo que o Nordeste conviva com a seca. O programa é uma extensão do Plano Safra da Agricultura Familiar. "A seca não pode virar uma catástrofe, ela pode ser perfeitamente controlada", disse Dilma. 
Durante o lançamento do plano, a presidente entregou 323 máquinas – 130 retroescavadeiras e 193 motoniveladoras –, voltadas para a agricultura e abertura e manutenção de estradas vicinais na Bahia, e fez também a entrega simbólica de 250 ônibus escolares do Programa Caminho da Escola, de um total de 500 que o estado está recebendo. 

Também foi assinada na ocasião ordem de serviço para execução, por meio da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e da Parnaíba (Codevasf), para implantação de 38.252 cisternas no semiárido da Bahia.

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA