Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

segunda-feira, 1 de julho de 2013

CONTRA NÚMEROS NÃO HÁ ARGUMENTOS!!

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...



VAMOS DESMISTIFICAR..... CONTRA NÚMEROS NÃO HÁ ARGUMENTOS!!

"Existem hoje no Brasil cerca de 350.000 médicos (1 médico para cada 543 habitantes). Número até por demais, suficiente, ou melhor, excedente, segundo aOrganização Mundial de Saúde (OMS) que aconselha 1 (um) profissional da medicina para cada 1000 (mil) habitantes. E, atualmente, o Brasil forma 16,5 mil médicos por ano em 183 escolas, destas, 79 publicas (48 federais, 24 estaduais e 7 municipais) e 104 privadas."

AGORA VAMOS EXPLICAR...

Faltam hospitais.
Faltam leitos.
Faltam medicamentos.
Faltam fios de sutura, bisturis, condições básicas de higiene. Roupas para os profissionais nos centros cirúrgicos.
Os pacientes ficam em uma enorme fila de espera, para conseguirem atendimento, cirurgias, transplantes, exames. No enorme fila, leia-se até anos, ok?! ANOS com dor, incômodo, perda de funcionalidade, risco de morrer, limitações.
E aí, vem a nossa "Presidenta" nos dizer que esse cenário perfeito e ideal de trabalho que ela nos dá, só não está melhor porque nos faltam 6.000 médicos NÃO APROVADOS na prova de revalidação de diploma do Brasil, para mandá-los ao interior.
Te pergunto...vivemos em centros urbanos, desenvolvidos, ricos, auto sustentáveis e não temos as condiçoes básicas de trabalho/atendimento em 90% dos hospitais do SUS; lá no interior, onde não tem nem estrada, onde as pessoas vivem em situações precárias, têm essas condições?! A resposta é óbvia.
NÃO.
Então, de verdade, não importa se o médico é brasileiro, cubano, francês, dinamarquês. Não importa se é um gênio que ganhou o Nobel de medicina, ELE NÃO VAI FAZER NADA. Vai ser mais um frustrado vendo seus pacientes morrerem por muito pouco e não vão conseguir fazer nada. Para um médico não tem nada pior que a sensação de impotência diante de um paciente pelo qual ele nada pode fazer.

E não se iludam.
Quando eles vierem, quando começarem q trabalhar e sentir na pele a furada em que se meteram, alguma matéria comprada pelo governo será feita, mostrando o quanto foi uma idéia maravilhosa, e o quanto o povo é grato.
Só espero que vocês não esqueçam de ser críticos e percebam a "pegadinha"...é claro que vão ser gratos, agora pelo menos alguém segura a mão deles. Mas eu duvido que os médicos estejam satisfeitos com as suas rotinas.

Parafraseando meu amigo Caio Bartholo:
"Dilma, com todo o respeito, vá prá Cuba que te pariu. Quero ver você e essa corja de ladrões se tratando pelo SUS numa região do interior com um médico cubano."


Aliás, nem precisa de tanto não, vem aqui pras filas do Rio de Janeiro mesmo, e senta no chão pra esperar a consulta, faça uso do remédio que nós temos, ao invés de usar o ideal, tenha várias sequelas pós AVC pela falta de TC e medicamentos, fique sem ter sua sutura feita pela falta de fios e melhor, continue com o seu câncer porque tem uma FILA ENORME pra ser operada antes de você.

Essa cena pra mim já seria o suficiente.

Amigos não médicos, por favor, não fechem os olhos pra isso.
Nos ajudem nas nossas reivindicações, deem apoio ao nosso movimento e mais importante, lembrem-se desses absurdos nas eleições.


A NEGLIGÊNCIA É DO GOVERNO E NÃO DO MÉDICO!!





Foto: Algumas fotos do absurdo!
VAMOS DESMISTIFICAR..... CONTRA NÚMEROS NÃO HÁ ARGUMENTOS!!

"Existem hoje no Brasil cerca de 350.000 médicos (1 médico para cada 543 habitantes). Número até por demais, suficiente, ou melhor, excedente, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS) que aconselha 1 (um) profissional da medicina para cada 1000 (mil) habitantes. E, atualmente, o Brasil forma 16,5 mil médicos por ano em 183 escolas, destas, 79 publicas (48 federais, 24 estaduais e 7 municipais) e 104 privadas." 

AGORA VAMOS EXPLICAR...

Faltam hospitais.
Faltam leitos.
Faltam medicamentos.
Faltam fios de sutura, bisturis, condições básicas de higiene. Roupas para os profissionais nos centros cirúrgicos.
Os pacientes ficam em uma enorme fila de espera, para conseguirem atendimento, cirurgias, transplantes, exames. No enorme fila, leia-se até anos, ok?! ANOS com dor, incômodo, perda de funcionalidade, risco de morrer, limitações.
E aí, vem a nossa "Presidenta" nos dizer que esse cenário perfeito e ideal de trabalho que ela nos dá, só não está melhor porque nos faltam 6.000 médicos NÃO APROVADOS na prova de revalidação de diploma do Brasil, para mandá-los ao interior.
Te pergunto...vivemos em centros urbanos, desenvolvidos, ricos, auto sustentáveis e não temos as condiçoes básicas de trabalho/atendimento em 90% dos hospitais do SUS; lá no interior, onde não tem nem estrada, onde as pessoas vivem em situações precárias, têm essas condições?! A resposta é óbvia.
NÃO.
Então, de verdade, não importa se o médico é brasileiro, cubano, francês, dinamarquês. Não importa se é um gênio que ganhou o Nobel de medicina, ELE NÃO VAI FAZER NADA. Vai ser mais um frustrado vendo seus pacientes morrerem por muito pouco e não vão conseguir fazer nada. Para um médico não tem nada pior que a sensação de impotência diante de um paciente pelo qual ele nada pode fazer. 

E não se iludam. 
Quando eles vierem, quando começarem q trabalhar e sentir na pele a furada em que se meteram, alguma matéria comprada pelo governo será feita, mostrando o quanto foi uma idéia maravilhosa, e o quanto o povo é grato. 
Só espero que vocês não esqueçam de ser críticos e percebam a "pegadinha"...é claro que vão ser gratos, agora pelo menos alguém segura a mão deles. Mas eu duvido que os médicos estejam satisfeitos com as suas rotinas.

Parafraseando meu amigo Caio Bartholo: 
"Dilma, com todo o respeito, vá prá Cuba que te pariu. Quero ver você e essa corja de ladrões se tratando pelo SUS numa região do interior com um médico cubano."


Aliás, nem precisa de tanto não, vem aqui pras filas do Rio de Janeiro mesmo, e senta no chão pra esperar a consulta, faça uso do remédio que nós temos, ao invés de usar o ideal, tenha várias sequelas pós AVC pela falta de TC e medicamentos, fique sem ter sua sutura feita pela falta de fios e melhor, continue com o seu câncer porque tem uma FILA ENORME pra ser operada antes de você.

Essa cena pra mim já seria o suficiente.

Amigos não médicos, por favor, não fechem os olhos pra isso. 
Nos ajudem nas nossas reivindicações, deem apoio ao nosso movimento e mais importante, lembrem-se desses absurdos nas eleições. 


A NEGLIGÊNCIA É DO GOVERNO E NÃO DO MÉDICO!!

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA