Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quinta-feira, 11 de julho de 2013

BRASÍLIA — O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), fatos como este, que levaram o povo as ruas, o Brasileiro, precisa de muitas vezes três, quatro horas para se deslocar a seu emprego e els!!!

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro...




BRASÍLIA — O governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), considerou nesta segunda-feira que não faz qualquer "estripulia" ou "novidade" ao utilizar o helicóptero do governo para ir trabalhar diariamente e para ir com a família para a sua casa em Mangaratiba nos fins de semana, conforme denunciou reportagem da revista "Veja". O governador afirmou que a frota de helicópteros do governo não foi criada por ele e que todos os governadores no Brasil têm aeronave "à disposição do estado".
— Muitos têm até aviões, coisa que o governo do estado (do Rio) não tem. A mobilidade - estamos falando de mobilidade - de o governador pegar o helicóptero e ir para a sua casa e voltar, quando a casa é fora da cidade do Rio. Não sou o primeiro a fazer isso no Brasil. Outros fazem também. E fazemos de acordo com o cargo que eu ocupo (sic). Eu não tô fazendo nenhuma estripulia, nenhuma novidade, e fico muito chateado de ver uma foto colocando meu filho de 6 anos de idade como se estivesse ali sendo feita alguma irregularidade — disse. — Eu me transporto com a minha família, quando saio do trabalho e vou para essa casa em Mangaratiba, e rodo o estado inteiro nas aeronaves. Não só eu como os secretários de estado, os subsecretários, os presidentes de empresas, o comandante da Polícia Militar, a chefe da Polícia Civil. Então, realmente, não consigo compreender — acrescentou.
Questionado sobre a possibilidade de se desfazer dos helicópteros, o governador se retirou, contrariado, e foi socorrido pelo prefeito Eduardo Paes, que entrou em cena para falar sobre as obras de mobilidade urbana na capital.
Sérgio Cabral teve de falar sobre o assunto justamente após uma reunião com a ministra do Planejamento, Miriam Belchior, em Brasília, para discutir a destinação de recursos federais para obras de mobilidade no estado e na capital. O pedido do governo foi de R$ 2 bilhões e o da prefeitura, de R$ 2,3 bilhões para aplicar em obras.
O ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, preferiu não comentar ao ser questionado sobre o uso do helicóptero pelo governador Sérgio Cabral e pela possibilidade de um tratamento diferenciado, no rateio de recursos do pacto da mobilidade urbana, a estados que gastam dinheiro público com o uso de helicópteros de luxo.
— Essa avaliação não me cabe fazer. Eu trato aqui de transporte público de qualidade de massa — disse, retirando-se.
Pouco antes, o ministro havia destacado que o governo federal considerará critérios técnicos para a destinação dos recursos, como os projetos para transporte público de massa de qualidade, a avaliação técnica desses projetos e a capacidade de investimento dos estados.
o cachorrinho do governador também usa o helicóptero 
Leia mais

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA