Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

terça-feira, 28 de maio de 2013

MP PRENDE EMPRESÁRIOS, POR MEGA FRAUDE FISCAL EM SP!!!

MP prende empresários por megafraude fiscal em SP







MP prende empresários por megafraude fiscal em SPUm advogado, quatro empresários e outros três fiscais foram presos na terça-feira (21), no estado de São Paulo. A Operação Yellow do Ministério Público(MP-SP) revelou o esquema de uma suposta quadrilha que atuava em ações fraudulentas de fiscalização no ramo de processamento de ovos e soja. A prisão temporária dura até a próxima segunda-feira, quando a detenção poderá ser estendida para mais cinco dias. O prejuízo é estimado em mais de R$ 2,765 bilhões que seriam arrecadados pela União e pelo governo do estado.
As apurações são realizadas há dois anos e ainda estão em andamento em ação adjunta da Polícia Federal, sob total sigilo. Na capital do Estado e em Bauru, há evidências de que o crime ainda está sendo praticada, embora o nome das empresas seja preservado até a formalização da acusação. A prática do crime fiscal, segundo o MP, já dura nove anos.
Sem fornecer maiores detalhes, o promotor do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado de Bauru (Gaeco), Neander Antonio Sanches, deu pistas sobre do que se trata o crime. As empresas utilizam falsos créditos de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). As suspeitas sobre o envolvimento de agentes públicos é grande, pois o desvio dos valores não foi apontado pela fiscalização.
No conglomerado criminoso, as empresas participantes tinham contas abertas no Uruguai para facilitar as operações de compra e venda disfarçada, com ICMS falsos.
A Operação Yellow – batizada devido à cor amarela da soja – apresentou 20 mandados de busca e apreensão, bloqueou os bens dos donos das empresas (aviões, casas, apartamentos, contas bancárias e iates, em toda a região paulista e no exterior) e provou que R$ 1,6 bilhão é o prejuízo somente para o governo do estado de São Paulo.

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA