Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quinta-feira, 23 de agosto de 2012

LUIS ESTEVÃO VAI DEVOLVER R$ 468 MILHÕES...

Este blog, tem como finalidade, êxpor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergencias ou rejeições, fazem parte, nem Cristo agradou...

Edição do dia 23/08/2012

23/08/2012 20h36- Atualizado em 23/08/2012 20h36

Luiz Estevão vai devolver R$ 468 milhões após acordo com AGU

É uma parte dos recursos que teriam sido desviados do TRT de São Paulo em um dos maiores escândalos de corrupção no país.


Um acordo entre a Advocacia-Geral da União e o Grupo Ok, do ex-senador Luiz Estevão, vai devolver aos cofres públicos quase R$ 470 milhões. É uma parte dos recursos que teriam sido desviados em um dos maiores escândalos de corrupção no país.
O valor milionário, R$ 468 milhões, é o equivalente ao que teria sido desviado durante a construção do prédio do TRT de São Paulo, no início dos anos 1990, mais juros e correção.
O acordo prevê R$ 80 milhões à vista e o resto será pago em 96 parcelas de R$ 4,1 milhões. Para garantir o pagamento, a Advocacia-Geral da União vai manter penhorados 1.255 imóveis do Grupo Ok. Eles só serão desbloqueados quando a dívida for quitada.
O advogado Marcelo Bessa diz que o Grupo Ok não reconhece a dívida, nem qualquer responsabilidade no caso, mas assinou acordo para voltar a atuar sem problemas.
“Essa dívida corresponde a uma parcela ínfima hoje desse patrimônio, então, por uma questão pragmática, resolvemos sentar com a Advocacia-Geral da União para tentar um acordo para que o grupo possa agora retornar e retomar o seu caminho natural no mercado, de atuação no mercado”, afirmou Marcelo Bessa advogado do grupo.
Segundo o governo, esta é a maior recuperação de dinheiro público desviado em um esquema de corrupção da história do país. E mesmo com o acordo assinado nesta quinta, nenhum processo contra Luiz Estevão, que teve o mandato cassado no ano 2000, será extinto. Ele já foi condenado nesse caso a 31 anos de prisão, mas está em liberdade porque recorreu da decisão da Justiça.
Para a AGU, esse acordo pode ser um exemplo para o país.
“A gente espera que esse dinheiro possa construir no país uma imagem onde a impunidade aos poucos é deixada de lado”, ressaltou André Mendonça, da AGU.
A Advocacia-Geral da União declarou que a dívida do Grupo Ok é ainda maior e que vai continuar cobrando na Justiça a devolução de mais R$ 542 milhões.

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA