Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

OS PODRES DO DELEGADO FALSARIO...

Este blog, tem como finalidade, êxpor as mazelas, do dia a dia, prejudiciais, de forma que possamos, nos defender ou auxiliar alguem com informações, baseadas em fatos, divergencias ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro... Sergio Vianna - Leiloeiro Oficial....




AS PESSOAS RELACIONADAS E NOMINADAS ABAIXO NOS FATOS E PRINCIPALMENTE O DELEGADO FALSARIO ARTHUR RALDI, QUE DE FORMA DESONESTA E MAQUIAVÉLICA VEM DENEGRINDO A IMAGEM DA POLICIA GAUCHA, COM ATOS NÃO DE PRINCIPIANTE, MAS DE ALGUEM COM MÁ INDÔNE NO SANGUE, DEVEM SER PUNIDOS EXEMPLARMENTE, ESTE DELEGADO FALSARIO VAGABUNDO, SEM VERGONHA, ESTA RECEBENDO O QUE MERECE, DIGO É POUCO, PORQUE OS PODRES ESTÃO APARECENDO MAIS, AS INVESTIGAÇÕES VÃO MOSTRAR NOS FINALMENTES...



NÃO MERECE ESTAR NO QUADRO DA POLICIA, E NÃO ESTARÁ COM CERTEZA, UMA QUESTÃO DE TEMPO, NÃO SERÁ SUJEIRA EM BAIXO DE TAPETES, AGUARDEM.AS NOVIDADES...



NOTA ESCLARECIMENTO



quarta-feira, 15 de dezembro de 2011, 18:53:23



noreply@blogger.com (Sergio Vianna Leiloeiro)

SERGIO LUIS MARTINS VIANNA, leiloeiro Oficial do Estado, sob matricula 189/RS, vem esclarecer a seus, clientes, funcionários, amigos, filhos e demais pessoas, ligados a este, que referindo-se as denúcias, tornadas publicas que me imputaram, nos jornais e televisão, não passam de uma armação, conduzida por duas quadrilhas, quais sejam uma formada por policiais, mal caráter, mentirosos e falsarios, que criaram elo com a quadrilha de Sirlei dos Santos Pereira, mulher esta que comanda uma quadrilha, formada por parentes e ex policiais, OCORRE que por decisão judicial, sobre processo no. 001/2110071123-4, a justiça entendeu que minha pessoa não faz parte das denúncias, por tanto desqualificando qualquer denuncia contra mim, NA CONTRA PARTIDA, foi efetivado quatro boletins de ocorrencias, contra as duas quadrilhas policiais e Sirlei, conforme ocorrencias nos. 5762/2011; 5764/2011; 5763/2011 e 5765/2011, com pedido de providencias na corregedoria de Policia bem como na força tarefa do MP, imputando varios crimes, seja de falsidade ideologica, Denunciação Caluniosa, furto de bens, atentado contra a justiça entre outros, tambem estou providenciando todas as medidas para que os meios da imprensa se retratem sobre as materias que exibiram sem sequer dar o direito de defesa a minha pessoa, por questão de dignidade e ombridade para com minha familia e filhos, todos os envolvidos serão responsabilizados pelos atos criminosos que me imputaram de forma cruel, criminosa, quero prometer a meus filhos e familia, tambem as pessoas que me conhecem, que esta NOTA DE ESCLARECIMENTO, não é provar para quem me conhece, que não sou o que dizem, mas sim o inicio de uma guerra contra os maquiavélicos que se acham no direito de entrar nas casas das familias e fazerem o que bem quiserem, usando o instrumento da justiça ou do proprio poder achando que nunca vai dar nada, prometo a todos que vai dar e bastante, custe o que custar, mas o joio vai ser separado do trigo, é o minimo que devo fazer, como pai, como homem em defesa da dignidade da minha familia.



























..x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.









Sergio Vianna Leiloeiro: NOTA DE ESCLARECIMENTO COM PEDIDO DE PROVIDENCIAS



quarta-feira, 12 de outubro de 2011, 02:42:00

Sergio Vianna Leiloeiro: NOTA DE ESCLARECIMENTO COM PEDIDO DE PROVIDENCIAS: NOTA DE ESCLARECIMENTO ATE QUANDO A CHEFIA DA POLICIA CIVIL, CORREGEDORIA DA POLICIA CIVIL E DEMAIS AUTORIDADES, VÃO DEIXAR O DELEGADO ...



ATE QUANDO A CHEFIA DA POLICIA CIVIL, CORREGEDORIA DA POLICIA CIVIL E DEMAIS AUTORIDADES, VÃO DEIXAR O DELEGADO ARTHUR RALDI, NO OFICIO, FAZENDO BARBARIDADES, COMO AS QUAIS APRESENTADAS, COLOCANDO O NOME E SISTEMA DA POLICIA EM RISCO, DESTRUINDO E DIFAMANDO, DILACERANDO VIDAS, EM NOME DO OFICIO, COM MENTIRAS, FALSOS RELATORIOS, FALSOS TESTEMUNHOS E MUITO MAIS, COMO O CASO DO INQUERITO 414/2011, ENVOLVENDO O INQUERITO 798/2011, ATITUDES DESTE DELEGADO, MAU CARÁTER, NÃO FICA SÓ NOS ATOS DELE, MAS TAMBEM NOS SEUS SUBORDINADOS, QUANTOS NA DELEGACIA DESTE, JA ESTÃO CONTAMINADOS, ATE O IRMÃO TRABALHA COM ELE, TUDO EM CASA, NOS INQUERITOS ACIMA, ESTE DELEGADO, USOU DE FALSIDADE IDEOLOGICA, ATENTADO CONTRA A JUSTIÇA, DENUNCIAÇÃO CALUNIOSA E FURTO, ALEM DE INVASÃO A DOMICILIO, RESTA SABER QUANTOS MAIS TERÃO QUE PASSAR POR DESGRAÇAS, ANUNCIADAS, POR QUE AGORA QUALQUER ATO DESTE É DESGRAÇA ANUNCIADA, ABONADO PELAS MAZELAS DA JUSTIÇA...

FALSAS DENUNCIAS TAMBEM É CRIME GRAVE, COM RESPONSABILIDADES, DA JUSTIÇA E DA CHEFIA DE POLICIA, A PARTIR DE AGORA, NÃO SERÁ MAIS ATENTADO CONTRA A JUSTIÇA QUALQUER ATO CRIMINOSO DESTE DELEGADO FALSARIO, CASO VENHA ACONTECER, NÃO SERÁ ATENTADO E SIM CONIVÊNCIA

PRECISA CAUTELA AO DELEGAR OFICIOS A UM FALSARIO, TODOS SEUS ATOS SÃO DUVIDOSOS, AGREGA GANANCIA DE CRESCER, DE SER O MELHOR, OSTENCIVO, NEM QUE PARA ISSO, TENHA QUE PASSAR POR CIMA DA ÉTICA, DOS BONS COSTUMES DO SISTEMA, CONROPENDO O LIMITE DO PODER, BASTA LER E OUVIR SUAS MATERIAS JORNALISTICAS DOS FATOS, ALI DIZ TUDO, DESPREPARO PARA O PODER, DESQUALIFICADO E INCOSEQUENTE.


ASSIM, SENDO, ENQUANTO A CORREGEDORIA NÃO TERMINAR AS INVESTIGAÇÕES, ENQUANTO O MINISTERIO PUBLICO NÃO INTERVIR DE OFICIO, NOS FATOS ACONTECIDOS,ENQUANTO A CORREGEDORIA DA JUSTIÇA NÃO SE MANIFESTAR NOS ATOS DENUNCIADOS, TAMBEM NOS DEMAIS PRATICADOS POR ESTE DELEGADO, TODOS ESTÃO SOB SUSPEITA, SUGIRO AOS AOS SRS. ADVOGADOS, QUE OBSERVE COM CAUTELA OS ATOS DESTE DELEGADO, SRS. JUIZES E PROMOTORES, CUIDADO ANTES DE DELEGAR OFICIOS A ESTE MAU CARÁTER, POR QUE ELE MENTE E PRATICA ATO DE ILUSIONISMO, VÊ O QUE NÃO EXISTE, POIS OS SENHORES TAMBEM SERÃO CONIVENTES COM OS ATOS DE OFICIO DESTE POLICIAL (LARANJA PODRE DA CAIXA), ATE QUE O JOIO SEJA SEPARADO DO TRIGO, O QUE NÃO PODE É ELE ESTAR GOSTANDO DE PRATICAR, ATOS MAQUIAVÉLICOS AOS OLHOS DAS AUTORIDADES ASSISTINDO E DEIXAR POR ISSO, OU BATER PALMA PARA O PÉSSIMO TRABALHO DO DELEGADO MAU FEITOR, POR QUE QUANDO PROVIDENCIAS NÃO SÃO TOMADAS, SIGNIFICA APLAUSOS, FICA ESTA NOTA DE ALERTA A TODOS, POR TUDO QUE PASSEI, PELO QUE MEUS FILHOS ESTÃO AINDA NO DIA DE HOJE PASSANDO, PELA MOROSA RECUPERAÇÃO DO MEU TRABALHO, PELA VERGONHA QUE PASSEI E TUDO MAIS, ENQUANTO NÃO VER ESTE DELEGADO NA CADEIA, NÃO VOU SOSSEGAR, VOU USAR TODAS AS PROVAS E RECURSOS QUE POSSAM EXISTIR, CASO NENHUM RESOLVA, DEIXAREI DE ACREDITAR EM JUSTIÇA, E VAI RESTAR DIZER A SOCIEDADE QUE TODOS PODERÃO A QUALQUER MOMENTO PASSAR PELO O QUE ESTOU PASSANDO, E NÃO TERÃO AMPARO LEGAL, COMO NÃO TIVE, SE ME PERGUNTAREM, MAS O SR. TEM PROVAS DISSO, FARTAS, VAMOS AGUARDAR OS RESULTADOS, ACOMPANHANDO DIARIAMENTE...O DESENROLAR DA CARRUAGEM. OU A JUSTIÇA TIRA A VENDA SOBRE OS ATENTADOS DE POLICIAIS DESPREPARADOS, ABONAR ATOS CRIMINOSOS CONTRA PESSOAS DE BEM, OU VÃO CONTINUAR CADA VEZ MAIS, SEREM CRITICADOS E DESACREDITADOS PELA SOCIEDADE, O SISTEMA É EFICAZ, AS LARANJAS PODRES QUE DEVEM SER RETIRADAS A QUALQUER CUSTO, DO CONTRARIO PARA QUE JUSTIÇA...



OBS: TENHO CERTEZA QUE ATE O DIA DE HOJE 15.12.2011, PROVIDENCIAS E MEDIDAS JA FORAM TOMADAS, BASTA VER QUE O DELEGADO LADRÃO MAU CARÁTER, NÃO ESTA MAIS NA MIDIA, PRATICANDO SUAS INSÂNIAS, ISSO É SINAL, QUE TEMOS UMA BOA DIREÇÃO NA POLICIA CIVIL, QUE ALIÁS EXCELENTE, NEM TUDO ESTA PERDIDO, MENOS UM VIGÁRIO SEMEANDO CANALHICES A PUBLICO NA ÁREA...
Sergio Vianna




É PRECISO OUVIR O PUBLICO


ANDRÉA PACHÁ, juíza do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, foi vice-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros e e conselheira do Conselho Nacional de Justiça (2007/2009).- O GLOBO, 05/10/2011






Quem exerce cargo público deve se preocupar com a opinião pública. Afinal, é a sociedade a destinatária dos seus serviços. Daí porque não se pode minimizar o impacto das sucessivas críticas da opinião pública ao Judiciário.


Mesmo lento, caro e inacessível, o Judiciário é um Poder que, nas últimas décadas, experimentou um fortalecimento gradual. Composto por uma maioria absoluta de juízes que se submeteu a concurso público e que é comprometida com a efetividade da Justiça, precisa ainda de mudanças na sua estrutura - vertical, hierárquica e pouco democrática.


É natural que, nesse contexto, tensões permanentes coexistam. Esse quadro levou o professor e ex-conselheiro do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) Joaquim Falcão ao diagnóstico de que são muitos os judiciários que integram o Judiciário brasileiro. Para que a Emenda Constitucional 45 fosse aprovada, emenda que resultou na criação do CNJ, muitos consensos tiveram de ser construídos. A participação da AMB nesse processo foi fundamental.


Se até a sua instalação sofreu o CNJ resistências de grande parte da magistratura, com o início de seu funcionamento mostrou-se um órgão vital para a democratização do Poder. Ao proibir o nepotismo, estabelecer critérios para remoções e promoções, uniformizar rotinas e procedimentos, reunir números do Judiciário e efetivamente trabalhar na implementação de políticas públicas - mutirão carcerário, implantação das varas de violência doméstica, conciliação, entre outras -, o CNJ tem cumprido papel relevante, ocupando um espaço institucional antes inexistente.

Mas também tem mostrado ocupar papel relevante ao fiscalizar e punir magistrados cuja atuação transborde os limites legais. Com a sua atuação, o CNJ revelou o que já se intuía: havia e há uma grande dificuldade dos Tribunais em gerir a administração da justiça sem um órgão sistêmico e externo a eles. Como órgão novo, no entanto, o CNJ passa por ajustes e controles cotidianos, exercidos pelo STF, com acerto e eficiência.


Nesse ambiente de divergências naturais, a AMB resolveu patrocinar a pretensão de se excluir do Conselho a possibilidade de punir magistrados antes da atuação das Corregedorias locais. É esse o contexto em que a Corregedora do CNJ, ministra Eliana Calmon, de forma generalizada, apontou a existência de "bandidos escondidos sob as togas", suscitando, de um lado, reação corporativa sem precedentes, e, do outro, manifestações públicas em apoio às suas declarações.


Na névoa formada por essa falsa dicotomia, a questão central corre o risco de perder o foco. O que se discute é a redução dos poderes do CNJ para fiscalizar e disciplinar a ação de magistrados. Esta pauta, trazida pela AMB, a mesma AMB que há cinco anos ajuizou uma ação direta de constitucionalidade para proibir o nepotismo no Judiciário, é uma pauta que não traduz o sentimento da sociedade.


Grande parte dos avanços e da visibilidade da Justiça vieram de projetos que se alinhavam com o sentimento dos cidadãos. Eleições limpas, simplificação da linguagem jurídica, adoção, são campanhas que, entre tantas, transformaram o Poder numa instituição mais próxima da população, mais pedestre e mais compreensível.
Ao abraçar um projeto exclusivo de parte da magistratura, por meio do questionamento dos limites de atuação do CNJ, esquece a AMB que foi pela atuação do Conselho que não só punições foram aplicadas sem o viés natural do corporativismo local, mas também juízes puderam se contrapor aos tribunais, para afirmar suas garantias.

A legitimidade do Judiciário só ocorre quando a sociedade reconhece no Poder um aliado para a efetivação dos seus direitos. A resistência corporativa é um processo que deve ser vencido com a atuação firme dos juízes que enxergam no seu serviço um instrumento de fortalecimento da cidadania.
..x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x.x



HISTORINHA DO SR. SOBRA DE GUERRA....
quarta-feira, 17 de outubro de 2011, 01:48:41



noreply@blogger.com (Sergio Vianna Leiloeiro)




Historinha do Sr. sobra de guerra, vamos nominar os personagens, desta historinha, sendo ele Sr.


Hitler Canoense, ela Sra. Hitler, personagens principais da situação sinuosa e obscura, destes personagens, odiados pelos barqueiros, areieiros e outros.


Tava eu passando pela famosa Freeway, quando de repente, vejo muitos veículos agitados, bombeiros, pessoas correndo as margens, entre uma pequena rua paralela, próximo de um famoso club de futebol, muitos pilares, vi fogo alto, em determinado local, como cenas de desenho em quadrinhos, de repente, parado o transito, vejo Sr. Hitler, atacando os sensíveis reporteres, tapas pra lá, TAPAS PRA CÁ, não pode ser, sempre li que Sr. Hitler era Sr. de idade (idoso), que não se metia em confusão, que nunca roubou nada de ninguem, nunca mexeu em terras de nenhum club, capaz, homem sofrido, frágil, é o que consta nas escritas, das historinhas anteriores do Sr. Hitler, de repente vejo outro Sr. Hitler, batendo na imprensa, brigando com a imprensa, policiais separando, credo, coitado dos reporteres, mal sabe eles que Sr. Hitler é sobra de guerra, e que faz isso sim, dá tapas e esconde as mãos, comete crimes ambientais, tais como, enche um saco de filhotes de animais (cachorros) e jogar vivos no Rio Gravatai, brincadeirinha, capaz, que aquele elegante Sr. faria isso, é mais uma historinha, mas como, não fecha a conta, Sr. Hitler não faz parte de uma ong, famosa, ele não briga com areieiros, a favor da natureza, não é pregador da verdade, nossa tem uma relação com mais de cem processos dele, ditando a natureza como mãe, como ele, colocar os filhotes de uma inofenciva cadelinha no rio, vivos, por isso que estamos falando de uma historinha, claro, esquecemos o vento, Sr. Hitler e Sra. Hitler são tocados a vento, ou a favor, de acordo com as coveniências ou contra, historinha que fala de personagens, que plantam inocencia, que usam a terceira idade, como moeda, quando precisa usa, nos livrinhos anteriores, tem algumas frases em depoimentos, tais como, somos pessoas de idade, estão se prevalecendo conosco, aquele lá é bandido, quem sei lá, adivinha, somos coitados, jamais desviamos combustiveis dos barqueiros recebidos de doações, capaz, ÕÕÕ, ainda bem que é ficção... confesso que naquele grande fogo as margens da faixa, não vi isso, e estava bem pertinho, a sorte que muita gente conhece estes bonecos maquiavélicos, ôpa, não vão dizer que foi o escritor do texto que praticou aquele foguinho, mentira, que queimou tambem o retiro do Sr. Sobra de guerra, nada a vê, isso é só uma historinha nada mais, qualquer semelhança com as sobras de guerra originais, será mera e muita coincidencia, mas que esta ficando divertido, isso tá, coisas de desenho animado, aquele baita fogo, aquele baita predio queimando, os guerrilheiros da noticia na área, os repiques do Sr. sobra de guerra, contra os guerilheiros, certamente as ocorrências já pintaram, é o estilo do maquiavélico, faz as broncas e corre pra uma delegacia, pensando em ganhar proveito de situação, tipinho, se não foi, vai, vamos aguardar, fiquei pensando, assintindo aquilo, meados de 2008, aconteceu uma queimada, tambem as margens da Br 116, quando por coincidencia tambem estava passando perto, foi um grande filme de terror, os personagens acima Sr. Hitler e Sra, Hitler, foram ate suspeitos de fazer as brincadeirinhas com fogo, será que aqui se faz com fogo, aqui se paga com fogo, nada v^, sorte que é só historinha de ficção, capaz, que aquele pobre Sr. sobra de guerra, teria essa coragem de transformar em verdadeiros desenhos animados, será...



Esta historinha é puramente ficcão, qualquer semelhança com fatos ocorridos a uma semana, será mera coincidencia, nada a ver, se fosse real, que baita filme de terror...

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA