Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

domingo, 4 de dezembro de 2011

NOTA OFICIAL DO SINTHORESP PARA REVISTA ISTOÉ E A QUEM MAIS POSSA INTERESSAR

Este blog, tem como finalidade, êxpor as mazelas, do dia a dia, prejudiciais, de forma que possamos, nos defender ou auxiliar alguem com informações, baseadas em fatos,, divergencias ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro... Sergio Vianna - Leiloeiro Oficial..

Extraído de: Sinthoresp - 17 de Novembro de 2011

Nota Oficial do Sinthoresp para a Revista ISTOÉ e a quem mais possa Interessar

Ao contrário da irresponsável e absurda denuncia que consta na matéria Propina do Ministério do Lupi publicada na edição nº. 2192 - de 11 de novembro de 2011 da revista ISTOÉ, a qual será objeto das medidas jurídicas vinculadas ao ressarcimento do dano moral, independentemente da concessão de direito de resposta, o SINTHORESP (Sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro e Similares de São Paulo e Região), como entidade ou na figura de seu presidente jamais praticou qualquer ato ilícito, ou qualquer intermediação escusa envolvendo autoridades públicas.

Por outro lado, é nítido que o entrevistado da referida matéria CONFESSOU pretender utilizar-se de valores dos trabalhadores da baixada santista, em operação ilegal incorrendo em clara prática de ato ilícito, como agente corruptor. Ainda que o objeto da negociação não tenha se aperfeiçoado, o que atesta que a fonte não é fidedigna, as informações concedidas deveriam ter merecido conferencia ao menos nas fontes oficiais mais facilmente disponibilizadas.

Superadas as questões de responsabilidade jornalística, quanto a confiabilidade da fonte, deve-se esclarecer, para erradicar a indevida propagação de falsa informação, que a base territorial que compõe o SINTHORESP jamais compreendeu os municípios da Baixada Santista, incluindo sim a Capital do Estado e mais 33 municípios da Grande São Paulo, entre eles, Guarulhos, Osasco, Atibaia, Mogi das Cruzes e os demais que constam no CNES Cadastro Nacional de Entidades Sindicais do Ministério do Trabalho e Emprego o que pode ser verificado por qualquer indivíduo que se interesse em acessar o endereço: www.mte.gov.br.

Interessante notar ainda que, se o SINTHORESP e/ou seu Presidente, possuíssem o mencionado poder de interferência como consta na leviana reportagem, certamente já teriam conseguido erradicar o seu verdadeiro sindicato opositor, o Sindifast que se diz representante de empregados, mas na verdade, se presta a coadunar com a prática nefasta e criminosa, de jornada móvel e variável praticada pela empresa McDonalds, permitindo-lhe a utilização do trabalho escravo.

Para finalizar, deve-se ressaltar que o malfado Sindirest não foi reconhecido pelo Poder Judiciário em ação aforada perante a Justiça Comum de São Vicente, já transitada em julgado e movida pelo legítimo representante dos empregados daquela base territorial, o Sindicato de Santos (SINTHORESS Sindicato dos Trabalhadores no comércio hoteleiro e similares de Santos-Baixada Santista, Litoral Sul e Vale do Ribeira, conforme consta no mencionado CNES). Tal informação oficial demonstra claramente que o que pretendeu o entrevistado foi por vias obliquas, desafiar decisão judicial que não lhe concedia a existência legal, o que não lhe permite nem ao menos seja denominado, como o foi na reportagem, presidente de sindicato.

Francisco Calasans Lacerda
Presidente do SINTHORESP

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA