Postagem em destaque

CARTA DE DEMISSÃO DA SENHORA PRESIDENTE DA REPÚBLICA (11.05.2016)

Este blog, tem como finalidade, expor as mazelas, as quais convivemos em nosso dia a dia, sempre baseado em informações, divergências ou rej...

quarta-feira, 2 de novembro de 2011

MÉDICO DE MICHAEL JACKSON NÃO IRÁ DEPOR EM SUA DEFESA

Este blog, tem como finalidade, êxpor as mazelas, do dia a dia, prejudiciais, de forma que possamos, nos defender ou auxiliar alguem com informações, baseadas em fatos, se observados, sempre consta nos. ocorrências e processos dos fatos narrados, divergencias ou rejeições, fazem parte, nem cristo agradou, que dirá um mero leiloeiro... Sergio Vianna - Leiloeiro Oficial...

Médico de Michael Jackson não irá depor em sua defesa

Especialistas acreditam que Conray Murray não queria se arriscar em se expor ao interrogatório do promotor David Walgren


Foto: Getty Images
Conrad Murray concentrado: médico não irá depor em sua defesa

O médico de Michael Jackson, Conrad Murray, afirmou nesta terça-feira (1º) que decidiu não depor em sua própria defesa, durante o julgamento no qual é acusado de homicídio culposo do rei do pop em 2009.

"Minha decisão é a de que não vou depor sobre este assunto", disse ao juiz Michael Pastor, durante um intervalo no julgamento que ocorre na Suprema Corte de Los Angeles, e que deve ser encerrado nos próximos dias. Questionado se tinha chegado a essa decisão de forma "livre e voluntária", Murray respondeu: "sim".

A defesa não levará mais testemunhas à Suprema Corte de Los Angeles e, com a decisão de Murray de não se expor ao interrogatório da promotoria - condição para que desse sua versão dos fatos -, os advogados do médico concluíram seu caso.
A versão de Murray neste caso foi escutada no tribunal nos primeiros dias de julgamento, através da gravação de duas horas de um depoimento feito pelo médico à polícia poucos dias depois da morte de Jackson.
Muitos observadores anteciparam que o médico não se arriscaria em se expor ao interrogatório do promotor David Walgren, que foi aplaudido na segunda-feira (31) nos corredores do tribunal após seu duro questionamento do depoimento do médico Paul White, um especialista levado pela defesa.
O site "TMZ" divulgou que os advogados da defesa, Ed Chernoff e Michael Flanagan, estavam divididos sobre a conveniência de Murray depor. Caso for considerado culpado, o médico pode ser condenado até quatro anos de prisão.

Foto: Getty Images
Conrad Murray e o advogado J. Michael Flanagan no tribunal nesta segunda-feira (31)

POSTAGENS DE SERGIO VIANNA